Bife de chorizo com creme de brócolis e palmito

Se eu fosse ortodoxo ou argentino me contentaria com o bife de chorizo. Só que não era apenas aquele pedaço especial do contrafilet que os hermanos adoram, era um pedaço de procedência. Carne da raça de gado Angus, certificada pela associação de criadores. Coisa que dá sentido à amizade com o açougueiro. É aquela carne cuja gordura é entremeada, dando muito sabor e maciez ao bife.

Mas eu queria mais. E contornei o bifão de dois dedos de espessura com um creme de brócolis e palmito açaí.

O bife

Botei os dois bifes numa frigideira grande e grossa quando ela já estava bem quente. Antes besuntei-os com o “molho” de um confit de tomate cereja (daqui uns dias a gente publica a receita dele), que é na verdade um azeite de oliva temperado com alho sal e louro. Nada de ficar virando desvirando a carne. Deixa-se ela lá até que na parte de cima apareçam gotinhas vermelhas. Só aí a gente vira e salpica com sal e pimenta, e deixa o mesmo tempo que o outro lado.

O centro do bife deve ficar rosado se quiserem ao ponto. Admite-se o mais mal passado ainda, mas bife de chorizo bem passado, desculpem, o sindicato não homologa.

O creme

Na frigideira foi uma colher de manteiga e um pouquinho de azeite de oliva, que evita que a manteiga queime. Depois cebola picadinha que refoga até murchar (não precisa dourar). Aí entram duas colheres de farinha de trigo e mistura-se com a cebola para formar grumos.

Com a panela fora do fogo adiciona-se, aos poucos, leite para ir formando o creme junto com a cebola. Sempre mexendo. Quando ganhar a consistência de creme, sempre mexendo, deixa-se erguer fervura por alguns minutos (isto tira o `gosto de farinha´).

A esta altura adicionei meia xícara de palmito em conserva picado e meia xícara de brócolis pré-cozidos também picados. Em seguida, com um mixer, homogenizei o creme triturando o que ainda estava em pedaços. Temperei com sal e pimenta (queria um sabor suave, não muito saliente) e adicionei mais pedaços de brócolis e palmitos para darem um pouco de crocância ao interior do molho.

A salada

A salada que acompanhou consiste num ninho de alface roxa e radiche picadas grosseiramente, coroadas por tomates cereja conservados em confit. O próprio molho do confit rega a salada.

Esse post foi publicado em Comidinhas, Receitas e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s