Kafta (a nossa moda) com pão pitta

O tradicional kafta da culinária árabe é tentador. Na sua versão clássica é feito com carne de carneiro, temperado com muita hortelã e com pistache na massa. A nossa versão é bem mais simples, talvez nem possa ser considerado um kafta autêntico, mas é uma excelente alternativa para um lanche no capricho, leve e consistente. Além da técnica digamos assim “universal” de fazer o kafta, incluímos algumas ideias que vimos num programa de TV.

O kafta

Usamos 500g de carne bovina moída (patinho) que colocamos no processador com meia cebola picada, suco de limão, pimentas preta e branca moída, sementes de coentro maceradas e cúrcuma (açafrão da terra).

Depois foi modelar a carne em cilindros em torno dos galhos de alecrim. Aliás, vale dizer que não incluímos o hortelã justamente para evitar uma “briga” de sabores entre ele e o alecrim.

Os cilindros foram levemente achatados para se acomodarem melhor na chapa bem quente onde foram grelhados até ficar ao ponto. Não se deve deixar grelhar demais para que não fique seco e farelento quando comermos. Servimos com molho de iogurte temperado com suco de limão, sal, pimenta e cebola rocha muito picadinha.

Pão pitta

O pão pitta ( do grego) é redondo, plano, apesar de ser feito com fermento. É facílimo de fazer e uma delícia para acompanhar saladas e carnes.

Para duas pessoas reduzi as medidas para:

250g de farinha de trigo

150g de água

10g de azeite de oliva

6 g de sal

7 g de fermento fresco

1 colher (sopa) de alecrim fresco (opcional)

Faça uma coroa com a farinha coloque os ingredientes secos, colocando em lados opostos o fermento e o sal. Por fim a água e amasse bem até obter uma massa bem lisa. Incorpore o azeite e amasse mais um pouco. Coloque num recipiente levemente enfarinhado e deixe descansar por pelo menos 30 min.

Em seguida divida a massa em várias porções  e faça bolinhas. Numa superfície enfarinhada abra a massa com um rolo, fazendo discos relativamente finos. Em seguida asse numa pedra quente ou numa frigideira plana bem quente (detalhe é que a frigideira deve estar seca e bem quente, mas o fogo deve ser controlado para que o pão não queime). A medida que assa, o pão forma bolhas, inflando. Eu dourei dos dois lados. Esse é ponto pra retirar do fogo.

Esse post foi publicado em Comidinhas, Receitas e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Kafta (a nossa moda) com pão pitta

  1. VelSatiS disse:

    Fiquei interessado relativamente ao pão e vou experimentar pois nunca fiz. No entanto gostaria de corrigir que o pão pitta e o pão árabe são diferentes, similares sim mas não o mesmo.

  2. Rayana Borba disse:

    Nossa! Fiquei admirada ao ver que vocês fizeram o pão… Parabéns!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s