Risoto de bacalhau

Risoto

Sexta-feira santa. Risoto de bacalhau. Não podia ser diferente, especialmente se for para receber algumas amigas.

O bacalhau já deve estar dessalgado, naquele processo de dois ou três dias de molho, na geladeira trocando a água muitas vezes. Depois é colocar água em uma panela para ferver em quantidade suficiente para se mergulhar os pedaços de peixe. Mas atenção aqueça a água só com folhas de louro, alguns dentes de alho só quebrados e grãos de pimenta.

Quando a água ferver, desligue, coloque o bacalhau e feche a panela por dez minutos. É o tempo suficiente para o peixe “abrir”. Aí a gente tira, escorre e depois desmancha o bacalhau em lascas. Reserve.

Na água que escaldou o peixe coloque agora uma cebola em pedaços, uma cenoura em rodelas e temperos que tiver à mão (usamos salsinha, cebolinha, alecrim e salsão). Leve de volta ao fogo com as sobras do bacalhau (espinhas, pele) e deixe ferver. Este é o caldo que dará sabor ao risoto.

O risoto

Numa panela (prefiro usar antiaderente) uma boa colher de manteiga e um pouco de azeite vão refogar uma cebola picada bem miudinha. Quando a cebola estiver transparente, não dourada, entra o arroz arbóreo (uso a proporção aproximada de 70g por pessoa) que também refoga até começar a ficar transparente. Aí o arroz é coberto com vinho branco seco para a sua primeira inchada. Daí para frente começamos a adicionar caldo aos poucos, mexendo o arroz sem parar até que ele fique al dente (isso leva uns 20 minutos).

Quando o arroz estiver quase no ponto acrescentamos o bacalhau em lascas e um punhado de azeitonas pretas sem caroço, cortadas ao meio. Quando estiver no ponto, deligue o fogo e adicione uma forte colher de manteiga, uma quantidade generosa de queijo ralado (parmesão é ótimo) e um bom punhado de salsinha picada. Mexa e sirva imediatamente.

Cebola tostada

Para causar um contraste de sabores e textura no prato, coloque um pouco de cebola tostada sobre o risoto já servido no prato. Esta cebola se prepara apenas refogando em fogo baixo com um pouco de azeite e sal. A cebola vai quase queimar e ficar levemente crocante. O resultado é fantástico, combinando demais com a leveza deste risoto rústico e sofisticado.

Esse post foi publicado em Comidinhas, Receitas e marcado , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Risoto de bacalhau

  1. Hmm adoro risotto e de bacalhau é uma delícia!!
    Beijinhos e boa semana

  2. Gianna Soares disse:

    Há umas três semanas fiz um bacalhau “à minota” (receita do Restaurante Camponesa do Minho, em Curitiba) e não fomos capazes de devorar todo o prato. Na última sexta-feira, cheguei em casa com vontade de comer risoto e lembrei dessa posta, que me aguardava no freezer, com as cebolas e tudo! Dei um “google” pesquisando por “receitas de risoto de bacalhau” e me deparei com o blog de vocês dois. Linda foto, apresentação ídem, receita comentada, como eu gosto: não tive dúvidas:”é essa receita que vou seguir!”, pensei. E vou te contar: foi o melhor risoto que eu já fiz! Obrigada por compartilharem conosco! Gianna Soares

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s